Uma viagem pelos vinhos do sul da Itália

 

O enoturismo é uma forte tendência no mercado do vinho e nós da Overseas fizemos um roteiro destes pelo sul da Itália (região da Basilicata), para contemplar novos vinhos que podemos oferecer ao mercado brasileiro.

O vinho tem, como uma de suas maiores qualidades, a capacidade de ser a expressão de um local e de um tempo. Um bom vinho expressa o solo e o clima que lhe deram origem, tornado-se único. Por isso tão importante se conhecer a região de origem, solo e história de cada vinho.

A produção anual de vinhos na Itália é de 4,4 bilhões de litros e o consumo doméstico de 48 litros per capita/ano). A Itália é também campeã no número de castas autóctones cultivadas, e na variedade de rótulos comercializados.

As regiões vinícolas italianas de maior prestígio são o Piemonte e a Toscana. Mas estas são responsáveis por apenas 10% do vinho produzido e temos muitos vinhos bons a serem descobertos em outras regiões. Por esta razão fazemos este tipo de pesquisa em local durante o ano todo oferecendo um serviço completo aos nossos clientes importadores.

A última semana foi dedicada aos vinhos da Basilicata, território montanhoso e de colinas com solo de origem vulcânica que recebe a brisa de três mares que circunda a península e por isso, de excelente qualidade. Seus vinhos tem origens antigas (os gregos importaram a cultivação da vinha e estabeleceram as primeiras produções de vinho lá).

 

Vinhos interessantes e selecionados da Basilicata:
Tintos: Primitivo, Sangiovese e Cabernet Sauvignon. Brancos: Asprino e Bianco Bombino, Malvasia e Trebbiano Toscano.

Os que sugerimos ao consumidor brasileiro são:

 

Aglianico de Vulture 100%

Primitivo IGP Basilicata

60% Primitivo, 30% Cabernet 10% Merlot

 

 

IT: Un Viaggio per i vini del sud Italia

L´ enoturismo é una forte tendenza  nel mercato dei vini e noi di Overseas abbiamo fatto un tour per il sud Italia (Basilicata), per conoscere nuovi vini che possiamo proporre al mercato brasiliano.

Il vino há, come una delle sue piú grandi qualitá, la capacitá di essere esressione di un luogo e tempo. Un buon vino esprime il suolo e clima che lo hanno generato, diventando único. Ecco perché cosi importante conoscere la regione d´origine, il suolo  ela storia di ogni vino.

La produzione annuale di vino in Italia é di 4,4 miliardi di litri e il consumo interno di 48 litri pro capite/anno. L´Italia é anche campione nel numero di varietá autóctone coltivate e nella varietá di etichette commercializzate.

Le piú prestigiose regione  vinicole italiane sono il Piemonte e la Toscana. Ma rappresentano soltanto il 10%  del vino prodotto e abbiamo molti vini buoni da scoprire in altre regioni. Per questo motivo facciamo questo tipo di ricerca in loco tutto l´anno offrendo un servizio completo ai nostri clienti importatori.

La scorsa settimana é stata dedicata ai vini della Basilicata, territorio di montagne e colline con terreno vulcanico che riceve la brezza di tre mari che circondano la penisola e quindi di ottima qualitá.  I suoi vini hanno origini antichissime (i Greci importarono la coltivazione dei vigneti e stabilito le prime produzioni).

 

Vini interessanti scelti in Basilicata:
Rossi: Primitivo, Sangiovese e Cabernet Sauvignon. Bianchi: Asprino e Bianco Bombino, Malvasia e Trebbiano Toscano.

Quelli che suggeriamo al consumatore brasiliano sono:

 

Aglianico de Vulture 100%

Primitivo IGP Basilicata

60% Primitivo, 30% Cabernet 10% Merlot

 


 

EN: A trip through the wines of southern Italy

Wine tourism is a strong trend in the wine market and we at Overseas have made a tour of these through southern Italy (Basilicata region) to contemplate new wines that we can offer to the Brazilian market.

Wine has, as one of its greatest qualities, the ability to be the expression of a place and a time. A good wine expresses the soil and climate that gave rise to it, becoming unique. This is why it is so important to know the region of origin, soil and history of each wine.

The annual wine production in Italy is 4.4 billion liters and the domestic consumption of 48 liters per capita/year). Italy is also a champion in the number of autochthonous varieties grown, and in the variety of labels marketed.

The most prestigious Italian wine regions are Piedmont and Tuscany. But these account for only 10% of the wine produced and we have many good wines to discover in other regions. For this reason we do this type of local research all year round offering a complete service to our importing customers.

Last week was devoted to the wines of Basilicata, mountainous territory and hills with volcanic soil that receives the breeze of three seas that surrounds the peninsula and therefore of excellent quality. Its wines have ancient origins (the Greeks imported the cultivation from the vineyard and established the first wine productions there).

 

Interesting and selected Basilicata wines:
Red: Primitive, Sangiovese and Cabernet Sauvignon. Whites: Asprino and Bianco Bombino, Malvasia and Trebbiano Toscano.

 

The ones we suggest to the Brazilian consumer are:

Aglianico de Vulture 100%

Primitivo IGP Basilicata

60% Primitivo, 30% Cabernet 10% Merlot